terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Feliz Ano Novo

Nick Nikolaou

Feliz Ano Novo a todos os meus amigos e seguidores que ao longo do ano tiveram a gentileza de me visitarem.



domingo, 29 de dezembro de 2013

A Estrada Branca

© Artist Aruyinn

Atravessei contigo a minuciosa tarde
deste-me a tua mão, a vida parecia
difícil de estabelecer
acima do muro alto

folhas tremiam
ao invisível peso mais forte

Podia morrer por uma só dessas coisas
que trazemos sem que possam ser ditas:
astros cruzam-se numa velocidade que apavora
inamovíveis glaciares por fim se deslocam
e na única forma que tem de acompanhar-te
o meu coração bate

Autor : José Tolentino Mendonça 

A Noite Abre Meus Olhos - Poesia Reunida, Assírio & Alvim, 2010.

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Natal


desejo a todos os meus seguidores e amigos um 

santo natal


domingo, 22 de dezembro de 2013

É Natal

anuka baratashvili

Sei que me repito
mas, que interessa?

É Natal e eu não gosto da época
nem sequer entendo toda a azáfama
em volta de coisas que não fazem sentido nenhum.

Talvez o único sentido que faça
é que há muitos milhões de anos
nasceu um menino
para nos salvar.

E andamos todos às cegas…
.
BeatriceMar

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Eterno Outono




by Artem Rhads Cheboha

Estou com a idade pousada nas mãos.
Explico-me com dedicação aos berços fundos
onde cada coisa dorme o seu medo de morrer.

Há na tristeza um perigo de terminar:
o eterno outono parece belo
a quem perdeu todas as sementes.

Pergunta-se um nome e ninguém responde.
Onde fica essa ilha a que só chegamos por naufrágio?

Autor : Vasco Gato , in "IMO"/ Edições Quasi)

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Cerejas

Michael Gorban

Foi um beijo com sabor

diferente... quente
rosado das cerejas maduras,
flor dormente.
Dizem que os beijos
são como as cerejas!
Ou serão as palavras
rosadas, vermelhas,
redondas e doces?
Para ti eu faço um ramo
de palavras, cerejas e beijos.
Depois, guardo as flores
num poema com pintas
rosadas, vermelhas
das cerejas, dou um nó
com um laço e
mando-te... um beijo.
.
Autor : Manuel Carvalho
In Cânticos Paralelos

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Agora

Jennifer Healy


Agora que o caminho que devo percorrer
é um passo adiante sobre uma trilha
que dá medo olhar, porque o abismo
implacável me chama.
Agora que foi morta a esperança
como um pássaro vitimado no ninho
por irmãos mais fortes.
Agora que é de noite todo o dia,
inverno todo o ano
e as semanas só têm segundas,
para onde olhar, onde voltar os olhos,
que não encontrem os olhos da morte?

.
Autor: Amália Bautista

domingo, 8 de dezembro de 2013

o livro que era teu

Michael Gorban

O dia nasceu nublado,
e contradizendo as previsões,
da metrologia, a chuva cai sem parar

Resta-me um dia para dar vida,
à luz que não se conjectura no céu,
mas que retenho em mim.

Hoje é o dia certo,
para reler,
o livro que era teu.
.
BeatriceMar

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Em tempo de mar

Robert Hagan,

Falei-te nos sonhos alados que proclamam o oceano
Que deixa a vontade planar em asmos;
Desenhei-te elipses, na pele, entre marasmos,
Sem sequer te tocar e sem te conduzir ao mundano.

Falei-te de pontes que unem o sagrado ao profano,
Entre palavras que não pedem histórias, nem sarcasmos;
Longe do clímax, mas próximo dos entusiasmos,
Provaste que sou tão só e tão simplesmente humano.

No saber do feito do mar e do horizonte afogueado,
Permaneci a dedilhar árias nos tons da perspectiva,
Pela escala da bondade da estação contemplativa.

Escrevi-te poemas e uma extensa missiva,
Sem parar no ventre de um destino rogado,
Falei-te do vasto amor, quem me mantém resignado.

Autor : Henrique Caldeira dos Santos http://aurorar.blogspot.pt/

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Bondade


Nelson Rolihlahla Mandela 
18 de Julho de 1918
5 de Dezembro de 2013
.

Ninguém nasce odiando outra pessoa
pela cor de sua pele,
ou por sua origem, ou sua religião.
Para odiar, as pessoas precisam aprender,
e se elas aprendem a odiar,
podem ser ensinadas a amar,
pois o amor chega mais naturalmente
ao coração humano do que o seu oposto.
A bondade humana é uma chama que pode ser oculta,
jamais extinta.


Autor : Nelson Mandela


quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Ir...




não tenho meio,
cada passo, é inicio !
( o centro só me existe no olhar!)
é assim que me construo no começar , cego do (des)fim…

Autor : almaro