domingo, 22 de maio de 2011

Sonâmbulo


Sonâmbulo,
Deambulei por subúrbios de caminhos
Edificados na chuva de palavras,
Levando nos bolsos vendavais de carícias
Derramadas pelas viagens do teu olhar.

Acordado,
Caminhei por avenidas inteiras de desejo
Traçadas por cem mãos de polvo astuto,
A desaguar aturdidas no teu corpo
Ao som de rugas irritadas de prazer.

Hoje,
Percorro-te na lenta vertigem do toque
Desenhado na pele inquieta da espera,
Incapaz de resistir à sede que inunda
As nossas avenidas com um só caminho,
O nosso.
.
Autor:Nilson Barcelli http://nimbypolis.blogspot.com/
Foto: asiasido

domingo, 8 de maio de 2011

guardo



guardo de teus dedos
a imaginada carícia
os beijos soltos
a pele em sobressalto...

abro-te o ardor lento e tépido
na suavidade inquieta 
da polpa do dorso
percorrido...

solto-te na humidade
quente da língua....

sorvo-te na linha longa
das coxas no vértice na curva
no arco fechado
dos corpos...

entrego-me na glória
do sexo na altivez erguida
aguda na vulva
que explode na boca...
.
Autor:Senador
Foto: Cerebellum

domingo, 1 de maio de 2011

..

o meu corpo é um lago
nele desagua
todos os sonhos esventrados...


Autor :Beatrice
Foto: Arveth